Como denunciar fraudes no Mercado Livre?

Como denunciar fraudes no Mercado Livre?

Como denunciar fraudes no Mercado Livre? O Mercado Livre é uma plataforma muito utilizada para serviços de compras e vendas online. Como fez muito sucesso, milhares de pessoas e empresas possuem contas nesse site, tanto para vender quanto para comprar.

Contudo, o sucesso dessa plataforma é um chamariz para golpistas e fraudadores. Por conta disso, é preciso conhecer os mecanismos de denúncia do Mercado Livre, assim, você saberá como lidar com esse tipo de problema.

Leia este texto aqui no Quero telefone e saiba como denunciar uma fraude no Mercado Livre.

Como denunciar fraudes no Mercado Livre? Informe o Mercado Livre sobre o golpe

Se você foi vítima de fraude, a primeira coisa que deve ser feita é avisar ao Mercado Livre sobre isso.

O site do Mercado Livre possui políticas que protegem seus usuários contra tentativas de golpes ou fraudes. Isso vale tanto para compradores quanto para vendedores. Inclusive, é possível que um vendedor bloqueie um comprador caso perceba que está sendo lesado.

Contudo, para que as políticas de segurança funcionem, é importante que todo o processo de venda seja feito dentro da plataforma do Mercado Livre. Se algum vendedor ou comprador quiser resolver a venda fora do site, não aceite, pois o Mercado Livre não poderá te proteger.

Se a operação de venda acontecer fora do site, o Mercado Livre não terá como controlar a situação e tornar o processo mais seguro para ambos os lados. Caso você queira informar que recebeu um e-mail falso em nome da plataforma, será necessário acessar o formulário de denúncia do Mercado Livre.

Transforme as informações em documentos oficiais

Para dar mais credibilidade para as informações que você coletou sobre o golpista no Mercado Livre, transforme-as em documentos oficiais. Para fazer isso, procure um cartório e registre esses dados em uma ata notarial.

Com isso, é mais fácil para as autoridades confirmarem que as informações são verídicas e utilizá-las como provas em uma possível ação judicial de reparação.

Acione a polícia

A Polícia Federal possui um órgão específico para lidar com crimes cibernéticos, o Centro de Monitoramento do Serviço de Repressão a Crimes Cibernéticos.  

Para acionar esse órgão, envie um e-mail para [email protected]. Esse contato é muito útil para denunciar fraudes no Mercado Livre, assim, será possível brigar pelos seus direitos na justiça.

Além do Centro de Monitoramento, a Lei 12.735/12 exigiu que algumas delegacias focadas em crimes cibernéticos fossem instaladas em todo o país. O ideal é que haja uma unidade em cada estado, contudo, essa meta ainda não foi atingida.

Atualmente, o Brasil possui 14 delegacias regionais especializadas em crimes cibernéticos. A seguir, veja os endereços de algumas dessas unidades:

Bahia – Grupo Especializado de Repressão aos Crimes Eletrônicos

  • Salvador;
  • Endereço: Rua Tristão Nunes, Nº 8, Mouraria;
  • Telefones: (71) 3117-6109 / (71) 3116-6109.

Distrito Federal – Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos

Espírito Santo: Delegacia de Repressão aos Crimes Eletrônicos

  • Vitória;
  • Avenida Nossa Senhora da Penha, 2290, Santa Luiza;
  • Telefones: (27) 3137-2607 / 3137-9078.

Maranhão – Departamento de Combate aos Crimes Tecnológicos

  • São Luiz;
  • Endereço: Rua do Correio, 75, Fátima;
  • Telefone: (98) 3214-8657.

Minas Gerais – Delegacia Especializada de Investigação de Crimes Cibernéticos

  • Belo Horizonte;
  • Endereço: Avenida Francisco Sales, 780, Bairro Floresta;
  • Telefones: (31) 3217-9714 / (31) 3217-9712 / (31) 3217-9714;
  • E-mail: [email protected].

Mato Grosso – Gerência Especializada de Crime de Alta Tecnologia

  • Cuiabá;
  • Endereço: Avenida Coronel Escolástico, 346;
  • Telefone: (65) 3613-5649.

Piauí – Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Alta Tecnologia

  • Teresina;
  • Endereço: Rua Prata, S/N, Piçarra;
  • Telefones: (86) 3216-5275.

Paraná – Núcleo de Combate aos Cibercrimes

  • Curitiba;
  • Endereço: Rua José Loureiro, 376, 1º andar, Centro;
  • Telefone: (41) 3321-1900.

São Paulo – Delegacia de Delitos Cometidos por Meios Eletrônicos

  • São Paulo;
  • Endereço: Avenida Zack Narchi, 152, Carandiru;
  • Telefone: (11) 2224-0300;
  • Polícia paulista especializada em crimes digitais: [email protected].

Sergipe – Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos

  • Aracaju;
  • Endereço: Rua Laranjeiras, 960, 1º andar, Centro;
  • Telefone: (79) 3198-1135.

Rio de Janeiro – Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática

1ª unidade – Rio de Janeiro:

  • Endereço: Rua Professor Clementino Fraga, nº 77 (2º andar), Cidade Nova;
  • Telefones: (0xx21) 2332-8192, (0xx21) 2332-8188 e (0xx21) 2332-8191.

2ª unidade – Jacarezinho:

  • Endereço: Avenida Dom Hélder Câmara, 2066;
  • Telefone: (21) 2202-0636;

Página de denúncia

Se você receber algum e-mail de fraudadores que fingem ser do Mercado Livre, acesse a página de ajuda do site. Depois disso, você será direcionado para a página de denúncias da plataforma.

Ao acessar essa página, preencha as seguintes informações no formulário: e-mail de contato, link do site falso, anexos (título de e-mail, print da tela do site falso e cabeçalho).

Após preencher todas as informações de forma coesa e muito clara, envie o formulário para o Mercado Livre e a plataforma tomará todas as providências cabíveis.

Telefone Mercado Livre e Mercado Pago

Caso queira entrar em contato com uma das plataformas, você pode estar consultando maiores informações clicando em Telefone Mercado Livre ou Telefone Mercado Pago.

São textos completos que mostram todo o passo a passo para você.

Mercado Livre e a bolha da internet

No começo dos anos 2000, a crise da bolha da Internet abalou os negócios de tecnologia, beleza entre outrso. Naquela época, as ações da Nasdaq foram bastante afetadas, pois, a princípio, as empresas da bolsa tiveram forte valorização. No entanto, houve uma forte desvalorização das ações logo em seguida, o que gerou a falência de muitas empresas de tecnologia.

Quinze anos após o estouro da bolha, a revista Time fez uma reportagem especial mostrando que, em menos de 30 dias, a Nasdaq havia perdido mais de US$ 1 trilhão em ações. Na época, isso apenas comprovou o quão grave era situação.

Em entrevista ao La Nación, Marcos Galperín, dono do Mercado Livre, afirmou que seu site viveu o momento mais complicado de sua história durante a crise da bolha da Internet. Ademais, ele disse que a plataforma quase fechou as portas em vários momentos.

Galperín ainda explicou que foi preciso analisar o ritmo em que o dinheiro da empresa era consumido, método conhecido como burn rate. Assim, era possível avaliar melhor o prejuízo financeiro que havia chegado em seu negócio.

De acordo com o CEO do Mercado Livre, a empresa levou seis anos para superar os efeitos do estouro da bolha. Entretanto, é bom ressaltar que os problemas desse site não foram nada perto de outras companhias que, na mesma crise, simplesmente foram à falência.

No fim da entrevista, Galperín afirmou que nunca deixou de acreditar na resiliência de sua empresa, ou seja, ele acredita que a crise seria superada. O motivo para ele estar tão confiante é que achava eu o Mercado Livre era um negócio 100% sustentável.

Ação de marketing devido à pandemia

No dia 17 de março de 2020, devido ao surto do coronavírus (covid-19), as plataformas do Mercado Livre e do Mercado Pago mudaram sua logomarca.

Ao invés do já conhecido aperto de mão, o símbolo foi alterado para dois cotovelos se tocando, gesto que faz alusão ao distanciamento social e à restrição de contato físico entre as pessoas. Esses gestos foram adotados para evitar a disseminação do coronavírus.

Além da modificação em seu logotipo, ambas as plataformas passaram a ter a seguinte frase como lema: “Juntos. De mãos dadas ou não”. Basicamente, essa frase reafirma a importância de não sair de casa e mostra para as pessoas que o Mercado Livre está disposto a contribuir com o isolamento social.

Essa ação de marketing apenas reforçou a boa imagem que o Mercado Livre já possui entre seus clientes.

Deixe um comentário sobre o texto: Como denunciar fraudes no Mercado Livre? E visite a categoria Mercado Livre para obter outras informações.