Quem é o Dono do PicPay?

Quem é o Dono do PicPay

Para saber quem é o dono do PicPay é necessário que façamos algumas perguntas. Isso porque, como nós do Quero Telefone mostraremos, empresas podem ter diversos donos, com diferentes poderes de decisão.

Esse tipo de informação é pública, como qualquer dado societário de qualquer empresa. No entanto, não é acessível a ponto de você ligar na Central de Atendimento do PicPay e obtê-la de imediato.

Esses donos são responsáveis por todas as decisões estratégicas da empresa. No entanto, as técnicas, como saber o por que o PicPay não está funcionando, cabem aos níveis mais baixos de chefia.

Assim, faz-se necessário que que expliquemos, detalhadamente, quem é o dono do PicPay. Desde o conceito de dono para empresas tão grandes, até quem são os grupos que a controlam.

Além disso, precisamos falar um pouco mais sobre a própria natureza da empresa e como ela funciona. Isso colocará tudo o que falarmos dentro de um contexto. Fique com a gente e tenha uma boa leitura.

O que é o PicPay?

Antes de falarmos do dono do PicPay, vamos falar um pouco sobre a própria empresa. Isso pois as possibilidades com o PicPay são muito maiores do que pensamos, geralmente.

El se trata de uma plataforma de carteira digital. Disponível, em aplicativo tanto para Android quanto para iOS. Gratuitamente. De fato, a maior parte das funções do app é gratuita. Apenas algumas relativas ao crédito cobram uma pequena porcentagem.

Uma carteira digital se destina a substituir os meios de pagamento digital. Que, por sua vez, já substituem os meios de pagamento físico.

Para isso, eles armazenam os dados do seu cartão de crédito dentro do app. Isso com segurança e confidencialidade. Também pode-se colocar saldo dentro da carteira. Que, na prática, atuará como um cartão de débito.

A principal vantagem do PicPay é a sua praticidade. Isso pois você poderá usar vários métodos de pagamento, ao mesmo tempo. Sem sair da sua tela.

Também, é possível obter descontos e ofertas exclusivas. Isso se elas forem disponibilizadas pelo estabelecimento onde você está comprando.

Ofertas essas que podem ser refletidas no parcelamento das suas compras. Essas podem apresentar taxas muito mais atraentes que outras formas de pagamento.

PicPay e parcerias

O PicPay é uma empresa, relativamente, recente, no setor de pagamentos. No entanto, ela cresceu muito em seu pouco tempo de vida. E isso não foi a toa. Ele se deu, além de suas competências, pela grande quantidade de parcerias feita com as empresas.

A primeira parceria é, obviamente, com os comerciantes. Sejam eles grandes ou pequenos. As empresas conseguem algumas vantagens, como o acesso a crédito ou a isenção, temporária, de algumas taxas.

Também foram feitas parcerias com operadoras de cartão de crédito. Dessas, a mais notável é a parceria com a Stone.

Por fim, existe a parceria com os próprios usuários. Isso pois o app oferece diversas vantagens aos clientes. Além das que já falamos anteriormente.

Também existe o fato de que o PicPay é representante bancários dos Bancos Original e CredNovo, oferecendo diversos serviços aos clientes.

Também, oferece maior praticidade e segurança com as microtransações. Aquelas situações em que vamos, por exemplo, dividir uma conta no restaurante ou várias pessoas farão uma compra maior em conjunto.

Nesses casos, o PicPay permite que vocês façam isso com mais praticidade e segurança. Sem, por exemplo, precisar que vários cartões sejam passados na maquininha. Um depois do outro.

Ou que sejam feitas diversas transferências, incluindo em dinheiro vivo. O que, por vezes, pode impossibilitar a transação, em alguns casos.

Quem é o dono do PicPay?

Essa é uma pergunta que não possui uma resposta única. Isso pois a empresa possui mais de um dono.

Na verdade, pensar em termos de dono pode nos dar a noção errada. Pois, quando empresas chegam a um certo tamanho, na maior parte das vezes, elas tendem a abrir o seu capital. Passando de empresas limitadas (LTDA) para sociedades anônimas (S.A.).

Essa abertura de ações tem por objetivo captar mais dinheiro, para fazer a empresa se expandir. Essas ações, são vendidas por lote. E podem ser compradas por pessoas físicas, fundos de investimento ou outras empresas.

Quando falamos de empresas comprando outras empresas (que é o caso mais comum), esse controle é, ainda, mais pulverizado. Pois os donos de uma empresa são, por extensão, donos das empresas controladas por ela.

O mesmo acontece com o PicPay. Ele abriu seu capital no ano de 2020. O que é bastante surpreendente, visto que a empresa foi criada em 2012. Porém essa velocidade é, perfeitamente, compreensível dentre as fintechs como o PicPay.

E quem comprou o PicPay?

Atualmente, apenas, empresas controlam o PicPay. Ou seja, nenhuma pessoa física é dona, diretamente, da carteira digital.

Dessas, a que detém a maior fatia, é a J&F Investimentos, que responde por 61,97% do PicPay. Por isso, muitas vezes, é referida como a dona do PicPay. Mas, como dissemos, não existe um único dono. Apenas partes que possuem um controle maior.

Em segundo lugar, temos a Mavericks Participações, com 20,27%. E, por fim, o terceiro dono é o Banco Original, com 17,76%.

O Banco Original, aliás, tem uma relação diferente como o PicPay. Isso pois a plataforma, além de ser uma carteira digital, também, funciona como um representante bancário. Tanto do Banco Original quanto do CredNovo. Ambos bancos digitais.

Isso não é incomum. Muitos bancos acabam tendo participação em empresas com as quais possuem uma ligação mais profunda. Isso garante que a parceria seja duradoura, visto que o banco obtém maior controle sobre os rumos do prestador de serviços.

Outras empresas do grupo

Como dissemos, o J&F Investimentos é o detentor do maior número de ações do PicPay, sendo considerado o dono da empresa. Porém, essa não é a única marca sob o grupo empresarial. Muito pelo contrário.

Ao contrário do PicPay, o J&L tem um número bastante limitado de donos. Ele pertence à família Batista, conhecida por investir em diversas outras empresas grandes. Com enorme poder econômico e, até, político.

Dentre essas empresas, a que acaba por ganhar um maior destaque é a JBS. A empresa do ramo de alimentos acabou por se tornar o maior distribuidor e produtor de proteína animal do mundo. Dentre as principais marcas da JBS, podemos citar a Friboi e a Swift.

Outra empresa importante do grupo é o Banco Original. Ou seja, na prática, a empresa é dona de 79,73% do PicPay. O Banco Original surgiu em 2011, com a fusão do Banco JBS (de 2008) e do Banco Matone, com maior participação maior da JBS.

Também detém controle da Eldorado Brasil, uma importante produtora de celulose; da Flora, do setor de higiene e limpeza; e da Âmbar Energia, que trabalha com pequenas centrais hidrelétricas.

A JBS, trabalha com pecuária em diversos setores, além do alimentício. Por exemplo, no ramo da comunicação, ela é detentora do Canal Rural. Ela é a maior emissora, focada no agronegócio, do país.

Além disso, é dona da Floresta Agropecuária, para a criação e comercialização de gado. E, por fim, da J&F Oklahoma. Essa última é o braço estadunidense dos negócios agropecuários do grupo.

Enfim, como dissemos, definir um dono para o PicPay é um pergunta com várias respostas. Mas podemos definir a J&F Investimentos é a maior responsável pelas decisões da empresa. Seja diretamente ou através do Banco Original.

+ posts

A missão do Quero Telefone é tornar os negócios na Internet pessoais – em uma era de interações online entre empresas e clientes, essa sensação de conexão pessoal pode ser difícil de forjar e facilmente ser perdida.