Qual é o Banco do PicPay, Como Funciona?

Qual é o Banco do PicPay

Fique sabendo qual é o banco do PicPay

Hoje, no Quero Telefone, falaremos um pouco mais do PicPay. Especificamente, de qual é o Banco do PicPay. Isso pois sabemos da importância e do tamanho dessa solução financeira.

De fato, precisamos entender o PicPay como, apenas, uma camada de toda uma operação. Como é uma plataforma que lida com o seu dinheiro, é necessário que se tenha uma instituição bancária por trás dela.

Logicamente, que você não terá essa informação, somente, se ligar para o telefone de atendimento ao PicPay. Não que essa não seja uma informação publicizada. Apenas, não é, assim, tão fácil de ser obtida como outros dados.

Já que esse tipo de informação não é tão simples como ligar para central do PicPay, é necessário que se garimpe, um pouco atrás dela. Ou que se consulte com alguém que já tenha realizado esse trabalho. Como nós, por exemplo.

Por isso, preparamos esse artigo. Aqui, falaremos, um pouco mais, sobre qual é o banco do PicPay. Além, é claro, de esclarecermos alguns postos sobre a própria plataforma. Fique com a gente para saber mais.

Como podemos classificar o PicPay?

Essa é uma boa questão para começarmos a falar sobre qual é o banco do PicPay. Primeiramente, devemos usar a classificação que o próprio PicPay escolheu para si. Ele é um aplicativo de carteira digital.

Ou seja, ele opera, basicamente, dentro do seu celular. Sendo mais popular entre os usuários de Android. Apesar de poder ser usado, da mesma maneira, por quem tem um iPhone.

Além disso, você pode obter suporte fora do aplicativo. Como, por exemplo, por e-mail, chat, FAQ do site ou por telefone.

Mas, vamos ao funcionamento da carteira digital per se. Basicamente, ela funciona em substituição à sua carteira normal, em relação aos pagamentos, visto que você, ainda, precisa carregar alguns documentos.

No entanto, a carteira digital do PicPay pode conter os dados dos seus cartões de crédito e você pode utilizá-los para pagamentos, de forma transparente. Assim como o saldo que você coloca na carteira. Logo, na prática, ele funciona como um cartão de débito.

Além disso, ele permite que você faça parcelamentos, a taxas mais acessíveis, e obtenha ofertas exclusivas. Desde que a loja (seja ela virtual ou física) permita isso.

O PicPay foi fundamental para permitir o crescimento de diversos pequenos comerciantes. Para isso, ela se vale de diversas parcerias. Não apenas com os comércios mas, também, com parceiros de peso, como a Stone.

Além disso, é possível fazer pequenas transações, entre pessoas físicas, de maneira rápida e fácil. O que pode ser bastante útil em situações como quando você precisa dividir a conta. Ou fazer a compra de algo em conjunto.

Dessa maneira, você não precisam usar dinheiro vivo ou, quando em um restaurante, passarem diversos cartões. O que torno o processo mais confuso e demorado.

Qual é o banco do PicPay?

Uma vez explicado como funciona o PicPay, vamos ao assunto do dia. Afinal, qual é o banco do PicPay?

Existe uma resposta curta para isso. E é que o PicPay é apoiado por dois bancos. O Banco Original e o CredNovo. Nesse caso, ele atua como correspondente bancário dessas duas instituições.

No que consiste essa atuação?

Basicamente, quer dizer que você pode utilizar o PicPay para obter serviços bancários dessas instituições financeiras. Isso sem precisar instalar outro aplicativo ou criar nova conta. O que pode gerar certa confusão, por conta da enorme quantidade de informação.

O serviço de correspondente bancário não é estranho dos brasileiros. Geralmente, estamos falando de pessoas jurídicas menores, que prestam alguns serviços de algum banco, para desafogar as filas.

Mas, na era das contas digitais, os correspondentes bancários se modernizaram. Agora, você consegue todos esses serviços na palma da sua mão, com um único app. O que é mais adequado, visto que esses dois são bancos digitais.

Além disso, isso possibilita que os bancos cheguem onde, normalmente, isso não seria possível. O que pode parecer estranho para quem mora nos grandes centros mas é uma realidade para várias comunidades afastadas.

E, também, não deixa nada a desejar para os bancos tradicionais, visto a alta gama de serviços disponíveis. Isso é, ainda, mais real, quando falamos de bancos digitais, que já não possuem agência física.

Que serviços são possíveis com esses bancos?

Os serviços de um banco digital são, praticamente, os mesmos que os de um banco comum. E, quando falamos de correspondentes bancários de um banco digital, essa capacidade é herdada.

Dentre os serviços prestados pelo PicPay, podemos citar:

  • Pagamentos, em geral, sem restrições;
  • Recebimentos de qualquer natureza, da mesma maneira que os pagamentos;
  • Atividades de instituições parceiras do Banco Original;
  • Fornecimento de cartões de débito e crédito, bem como o acolhimento e encaminhamento de propostas relativas a eles;
  • Recepção e encaminhamento de propostas de crédito do Banco Original, o popular empréstimo;
  • Outros serviços, de acompanhamento dessas solicitações acima citadas;
  • Recepção e encaminhamento de propostas de empréstimo ao CredNovo;
  • Acompanhamentos de propostas de crédito, feitas ao CredNovo.

Diferenças entre um banco físico e um banco digital

Convém, aqui, também, listar as diferenças entre um banco físico e um banco digital. Essas podem ser um pouco menos visíveis, caso você não esteja acostumado a esse tipo de instituição.

Também chamados de fintechs, os bancos digitais são aqueles responsáveis por fazer, basicamente, tudo o que o seu banco tradicional faz. Mas, de maneira digital. A primeira diferença é que eles não possuem uma agência física.

Como todas as nossas transações são feitas de maneira digital, isso não é um problema. Para que você deposite dinheiro por exemplo, pode fazer uso de caixas 24 horas ou de casas lotéricas, por exemplo.

Agora, para sacar, pode utilizar a mesma rede de caixas 24 horas. Mas essa é uma atividade muito pouco realizada, visto que não é tão prática, nos dias de hoje.

Além disso, você é capaz de utilizar cartões (nesse caso, intermediados pelo próprio PicPay), fazer investimentos e, até solicitar empréstimos. Alguns bancos digitais oferecem mais serviços que os outros. Mas, de maneira geral, são serviços análogos.

Um banco digital cobra taxas?

Sim. Todo banco cobra taxas. Elas são as fontes de renda do banco. No entanto, existe uma grande diferença entre os bancos digitais e os físicos.

Como os gastos de operações são bem menores, os bancos digitais tendem a cobrar taxas menores. E muitos serviços que os bancos físicos cobram são gratuitos nessa modalidade.

Por exemplo, não existe a taxa de manutenção da sua conta. Seja ela de qual tipo for. Em bancos físicos, isso só é possível em contas poupança ou contas de serviços básicos.

Não existe, também, taxa para a emissão dos cartões, ou anuidade deles. E, na maior parte dos bancos, os investimentos em CDB são automáticos e gratuitos.

As taxas que você enfrentará aqui, na maior parte das vezes, são quando for sacar o seu dinheiro nos caixas eletrônicos. Isso porque estará usando a estrutura do Banco 24 Horas.

Além disso, os cartões (na modalidade crédito) possuem taxas, apesar de não terem anuidade. Elas se dão no uso do crédito. E quando é usado o cartão internacional, ainda é acrescido o IOF. Se não usados, no entanto, não apresentam esse porém.

Saber qual é o banco do PicPay nos abre muitas oportunidades. Isso pois temos ciência de muitos outros serviços que são embutidos na carteira digital.

+ posts

A missão do Quero Telefone é tornar os negócios na Internet pessoais – em uma era de interações online entre empresas e clientes, essa sensação de conexão pessoal pode ser difícil de forjar e facilmente ser perdida.